18 comentários em “O Primeiro Beijo

  1. Legal, a outra ai tentando pagar de inteligente *-*

    O texto ficou muito bom, o conto possui uma fantasia encantadora, Clarice é sem duvidas minha escritora favorita

  2. Perfewito, ela é excelente… Concordo com Daianne, e discordo da gabi, pelo seu comentário referente a daianne, afinal a única que esta pagando de sem cultura e ignorante é vc.

  3. É facinante como ela relata cada passo da vida, e este texto relata muito bem a vida do Homem assim como “Cem anos de perdão” retrata muito bem a vida da mulher. A Clarice é incrível.

  4. Clarice é inexplicavelmente D++++++!!!!!!!
    As obras de Clarice são incriveis,a cada obra que leio de Clarice fico encantada!!!!!!

  5. Na forma, acho que ela foi feliz: iniciou o conto com a ideia do primeiro beijo, a pergunta sobre tal fato, o “Flash back”… Até aí, perfeito. Mas a cena do beijo na estátua e a descoberta do garoto daquela maneira, tudo parece muito inverossímil:
    “Perturbado, atônito, percebeu que uma parte de seu corpo, sempre antes relaxada, estava agora com uma tensão agressiva, e isso nunca lhe tinha acontecido.” […]
    “Estava de pé, docemente agressivo, sozinho no meio dos outros, de coração batendo fundo, espaçado, sentindo o mundo se transformar. A vida era inteiramente nova, era outra, descoberta com sobressalto. Perplexo, num equilíbrio frágil.
    Até que, vinda da profundeza de seu ser, jorrou de uma fonte oculta nele a verdade. Que logo o encheu de susto e logo também de um orgulho antes jamais sentido: ele…
    Ele se tornara homem.”

    Essa coisa de “uma parte de seu corpo, sempre antes relaxada, estava agora com uma tensão agressiva, e isso nunca lhe tinha acontecido.”, foge à realidade de um garoto entre seus doze ou treze anos. Essa idealização de Clarice aponta uma falta de informação no tocante à realidade sexual masculina. Aparentemente, ela faz uma transposição da emoção da descoberta sexual feminina para o evento masculino. Ela desconhece alguns pressupostos da psicologia e da natureza masculina. Portanto, vejo nisso uma falha.

    • A coisa não é, ela é imaginada e nisso que ela é entendida. Isso aqui não é ciência empírica objetiva, é literatura. Trata-se da ideia da descoberta da sexualidade, do desejo. O primeiro desejo, se assim quiser. A surrealidade da situação descrita não empobrece o texto porque a sexualidade não é algo banal, mas algo que nasce dentro de nós, e não no mundo exterior. De qualquer maneira, a ideia da fonte, a água e do fluido é fundamental para o texto. Assim como a ideia da pedra como objeto de desejo: ilustra que o que acontece com ele acontece dentro dele, mais do que com fora.

  6. Adorei o Conto, vim a procura por motivos de um trabalho de redação, e acabei querendo ler todos! Clarice Lispector realmente tem obras mais do que dívinas! Todas muitissimo bem elaboradas (:

  7. Simplesmente fantástico esse conto, adorei, Clarice Lispector descreve o que aconteceu de forma magnífica, expressando perfeitamente o que acontece com o homem ao ter o seu primeiro beijo rsrs

  8. Fascinante e reluzente, assim como qualquer texto de lispector, dei apenas uma passada para realizar um trabalho de escola e acabei conhecendo textos que outrora nao sabia a existencia, aconselho a leitura e mais que isso, aconselho a captalizaçao da essencia de cada obra ;)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s